27 motivos para amar o Rio e os Cariocas – via Diário do Rio

In: Comportamento

On: 16 December, 2013

Sabe aqueles posts de listas onde você sempre discorda de alguma coisa? Pois bem, fui ler mais uma dessas listas, com a certeza de que alguma coisa eu iria discordar. Doce ilusão… Me identifiquei com TODOS!! Que me desculpem os “não cariocas” mas não podia deixar de compartilhar com vocês.

O post vem do site DIÁRIO DO RIO, e lista 27 motivos para amar o Rio de Janeiro e os cariocas. Uma delícia de texto!! Ótimo para começar a semana! Separei para vocês o post com algumas fotos, mas para ver tudo completinho é só clicar AQUI e se divertir porque o que não falta lá são posts legais!

fotorio1

1- Carioca exagera tudo, pra baixo e pra cima.

Carioca exagera tudo, pra baixo e pra cima. Se elogiar a praia, ele exalta dizendo que é “a melhor praia do mundo”. Se falar que é perigoso, ele não nega. Diz que é “perigoso pra caralho”.

2. Trata sua cidade como filho. Só ele pode falar mal.

3. Cariocas não marcam encontro. Simplesmente se encontram.

4. A confirmação de um convite aqui não quer dizer nada.

A confirmação de um convite aqui não quer dizer nada. Você sugere “Vamos?”, eles dizem “Vamo!”. O que não implica em ter aceitado a sugestão.

5. Hora marcada no Rio é “por volta de”.

Hora marcada no Rio é “por volta de”. Domingo é domingo. E relaxa, irmão. Pra que a pressa?

fotorio2

6. Em 5 minutos são amigos de infância.

Em 5 minutos são amigos de infância, no segundo encontro te abraçam e já te colocam apelidos.

7. Não te levam pra casa. Te convidam pra rua.

Não te levam pra casa. Te convidam pra rua. É curioso. Mas é que a “rua” aqui é tão linda que se trancar em casa é desperdício.

8. Cariocas andam de chinelo e não se julgam por isso.

Cariocas andam de chinelo e não se julgam por isso.  São livres, desprovidos de qualquer senso de sofisticação. Ao contrário, parecem se sentir mal num ambiente formal e de algum requinte.

9. “Porra” é um termo que abre toda e qualquer frase na cidade.

“Porra” é um termo que abre toda e qualquer frase na cidade. Ainda vou a uma Igreja conferir, mas desconfio que até missa comece com “Porra, Pai nosso que estais…”.

10. Carioca é o povo mais brasileiro que há.

Carioca é o povo mais brasileiro que há, mas que é tão orgulhoso do que é que nem parece brasileiro.

fotorio3

11. Tem um sorriso gostoso, um ar arrogante de quem “se garante”.

Tem um sorriso gostoso, um ar arrogante de quem “se garante”. Papudos, malandros, invocados. Faaaaalam pra cacete. E sabem que estão exagerando.

12. Eles acham que sabem o que é frio.

Eles acham que sabem  o que é frio. Imagine, fazem fondue com 20 graus!

13. A Barra é longe.

A Barra é longe. Buzios, logo ali!

14. Niterói é um pedaço do Rio que eles não contam pra turista. Só eles aproveitam.

Niterói é um pedaço do Rio que eles não contam pra turista. Só eles aproveitam. Nilópolis é longe. Bangu também. Madureira é um bairro gostoso. O Leblon, vale os 22 mil por metro quadrado sugeridos pelos corretores.

15. Cariocas sabem onde moram.

Sabe aquela garota gostosa que sabe que é gostosa? Cariocas sabem onde moram.

fotorio4

16. O bairrismo deles é único.

O bairrismo deles é único.  Nem separatista, nem coitadinho. Apenas orgulhoso.  Ao invés de odiar um estado vizinho, o sacaneiam e se matam de rir de quem se ofende.

17. Cariocas tem vocação pra ser feliz.

18. São folgados.

São folgados. Juram ser o povo mais sortudo do mundo. E quem vai dizer que não?

19. No Rio você vira até mais religioso.

No Rio você vira até mais religioso.  Aquele Cristo te olha  todo santo dia, de braços abertos. Não dá! Você começa a gostar do cara…

20. E aí vem a sexta-feira e o dom de mudar o ambiente sem mexer em nada.

E aí vem a sexta-feira e o dom de mudar o ambiente sem mexer em nada.  O Rio que trabalha vira uma cidade de férias. As roupas somem, aparecem os sorrisos a toa, o sol, o futebol, o samba, o Rio.

fotorio5

21. Se você não gosta do Rio de Janeiro, fique longe dele. É a única maneira de manter sua opinião.

Já ouvi um cara me dizer um dia que o “Rio é uma mentira bem contada pela mídia”.  Ele era paulista, odiava o Rio, jamais tinha vindo até aqui. E é um cara esperto. Se você não gosta do Rio de Janeiro, fique longe dele. É a única maneira de manter sua opinião.

22. No Rio ou você vira “carioca”, ou vai perder muito tempo procurando um pedaço da sua terra por aqui.

Em quase toda grande cidade que vou noto uma força extrema para fazer o turista se sentir em casa. Um italiano em São Paulo está na Itália dependendo de onde for. Um japonês, idem. Um argentino vai a restaurantes e ambientes argentinos em qualquer grande cidade. No Rio de Janeiro ninguém te dá o que você já tem.  Aqui, ou você vira “carioca”, ou vai perder muito tempo procurando um pedaço da sua terra por aqui.

23. Carioca é um perfil.

Não é verdade que são preconceituosos. É preciso entender que o carioca não se diz carioca por nascer aqui. Carioca é um perfil.

24. Renato, o gaúcho, é um dos caras mais cariocas do mundo.

25. Tem todo um ritual, um jeitinho de se aproximar.

Tem todo um ritual, um jeitinho de se aproximar. Chame o garçom pelo nome, os colegas de “irmão”. Sorria, abrace quando encontrar. Aceite o convite, mesmo que você não vá.

26. Faça planos para amanhã, esqueça-os 10 minutos depois. Faça amigos, o máximo de amigos que conseguir.

27. Quanto mais amigos, mais cerveja, mais risadas, mais churrascos, mais carioca você fica. 

Quanto mais amigos, mais cerveja, mais risadas, mais churrascos, mais carioca você fica. E quanto mais carioca você é, mais você ama o Rio. Como eles.

fotorio6

E agora? Tem como não amar??? Faltou algum motivo? Manda pra gente! contato@modabilidade.com.br

camilla

Camilla Viccari

Camilla Viccari

Camilla é autora e editora do blog. Ama pesquisar tendências, ver filmes antigos, séries e ficar por dentro das novidades!

0 comments

Leave A Comment

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>